Como pensar uma Coleção Artística - NFT

Olá, meu nome é DaisaTJ e estou em NFT há 1 ano. Tenho mais de 45 peças vendidas, sendo 2 coleções completas (e outra quase). E venho aqui compartilhar dicas de como pensar e estruturar uma coleção, não necessariamente apenas no meio NFT, mas principalmente.


Dicas pessoais que aprendi navegando esse mundo, NFA (not financial advice)!


Algumas plataformas possibilitam a criação de coleções: sendo a mais usada Opensea, que desde o início teve sua interface ideal para isso; Foundation que integrou essa possibilidade no final de 2021; dentre outras. E a estrutura é bastante parecida em um geral, aqui vou usar exemplos da OpenSea.


De forma simples: Uma coleção de obras é um conjunto de algumas obras que conversam entre si.

Normalmente existe um tema que permeia de forma clara todas as peças, por exemplo:

Em Panoramic Portraits - by Rizacan Kumas

Todas as peças seguem de formas distintas um padrão que dão o nome de Retratos Panôramicos (tradução do Inglês)


Além de um ótimo título, a descrição da coleção ajuda a dar corpo e explicar um pouco mais como essas peças se ligam, dá contexto e situa em um tempo.







Cada peça contém um pouco mais de informação, como localização e ano de criação.


Algumas coleções incluem:

  • Intenção artística;

  • Nome de modelo (se fizer sentido);

  • Tamanho do arquivo;

  • Formato do arquivo;



Então aqui temos algumas coisas básicas para preparar!

  1. Título da coleção

  2. Descrição da coleção

  3. Título de cada peça (atualmente não recomendo ser NOME DA COLEÇÃO #1)

  4. Descrição de cada peça (recomendo fazer o mais único possível)

  5. Ter (pelo menos) um banner

  6. Ter um logo

  7. Definir preço fixo ou variado

  8. Estudar e decidir valor que seria ideal com a venda de todas as peças



Criando uma coleção na Opensea vai pedir os passos anteriores para prosseguir antes de criar as NFTs.


*Logo

*Banner 1

*Banner 2


*Nome da coleção

*URL (como vai aparecer no site)

*Descrição


Apesar de descrição não ser necessária para continuar o processo, é altamente recomendado já ter!


Título e descrição são parte da peça e devem ser intencionais, conscientes. A escolha de não ter uma descrição é também uma escolha estética. Se tiver uma justificativa para não ter uma descrição e isso mais completar do que subtrair da peça, super recomendo.

Entretanto, num geral pode ser visto como preguiçoso ou falta de entendimento do próprio trabalho.


Uma das minhas coleções com Nome Claro, simples mas direta Descrição. Banner com as primeiras 4 imagens como preview.



Uma escolha intencional foi descrever em uma frase curta qual de onde esse 'pensamento obscuro' nasceu, começando sempre com 'uma peça sobre...'


Cada peça com um título único complementando a narrativa da descrição da peça.


Dica da tia Dai:

Escolha uma descrição que possa ser replicada a estrutura nas outras peças, isso da mais sentido de unidade. E deixe a grande história por trás da peça para uma Thread no Twitter, onde você pode contar de onde veio, o que causa, o motivo de ela existir...


Temos outras 2 coisas muito importantes que devem ser determinadas antes de criar a coleção!

Primeiro: é uma coleção fechada com quantidade definida de peças totais ou é 'ongoing'(contínua, sem final definido)?

  • Coleções fechadas tendem a ter melhores vendas pois os colecionadores sabem que tem a tal da Escassez, que não terão mais peças naquele formato/tema/unidade.

  • Entretanto, quando justificada, coleções 'ongoing' podem performar bem em vendas.

A minha coleção Dark-Thought é ongoing, pois a inspiração vem de uma constante na minha vida e não quero limitar quantidade, nem tenho previsão de novas peças, mas sabemos que elas sempre serão únicas e pessoais. E essa informação é bem clara!


Segundo: existem algumas formas de precificar. Será preço fixo ou cada peça terá um preço diferente?

  • Preço fixo é quando todas as peças tem o mesmo valor.

  • Preço variado é quando cada peça tem um valor diferente, as vezes é pela complexidade, pela afinidade do artista. Pode ser interessante para novos artistas usar esse formato, assim tendo obras mais acessíveis do que outras.

Isso me trás para outro conselho, agora de precificação:

Pense na Coleção como um todo, quanto seria o ideal para receber quando todas as peças venderem? 1 ETH? 2ETH? 5 ETH? E como distribuir isso, fixo ou variado?

Estude artistas e coleções do seu nicho! DYOR!


Acho que essas são minhas dicas, não existe certo e errado em criação, mas isso é um mercado e os colecionadores tem pedido intenção e consciência dos artistas, profissionalismo.


Eu e muitos amigos cometemos diversos erros, aprendemos com isso. Artistas mais preparados terão mais chances de destaque.


Para mais dicas Ebook Gratuito - Introdução NFT para Artistas ;)

108 views0 comments

Recent Posts

See All